fbpx

Responsividade Sensorial e Autismo com Gustavo Reinoso PhD, OTR/L – On-line

Introdução

O curso Responsividade Sensorial e Autismo apresenta uma perspectiva contemporânea sobre problemas sensoriais em crianças com diagnóstico de autismo. Esta perspectiva inclui alguns dos estudos mais significativos, sua relevância e impacto no campo da avaliação clínica.

Objetivos
  1. Identificar problemas de processamento sensorial em crianças diagnosticadas com autismo a partir de uma perspectiva contemporânea
  2. Descrever propriedades psicométricas do CMRS (Questionário para Medição da Responsividade Sensorial), incluindo itens, escalas e pontuações diferenciais em crianças com problemas leves, moderados e severos (4.0 e 10 anos e 11 meses de idade)
  3. Discutir a implementação do CMRS na prática clínica diária, incluindo a discussão das pontuações com pais, colegas e outros profissionais.
Conteúdo

O conteúdo do curso se concentra em 4 conferências e exercícios em grupo para atender aos objetivos mencionados acima. A base teórico-prática do curso baseia-se nos seguintes conceitos:

  • Uma alta porcentagem de crianças com diagnóstico de autismo tem problemas sensoriais. Esses problemas foram explorados por diferentes paradigmas e projetos de pesquisa. Da mesma forma, esses problemas têm sido relacionados a outros fatores de risco no desenvolvimento (por exemplo, comer, brincar, relacionamentos, habilidades motoras e aprendizagem acadêmica).
  • Um questionário para pais (CMRS ou questionário para medição da responsividade sensorial) será apresentado brevemente e sua aplicação na avaliação do processamento e integração sensorial em crianças com diagnóstico de autismo. Apoiado em diferentes análises estatísticas, escalas, pontuações específicas (4,0 a 10,11 anos de idade) e sua análise clínica como passo inicial no processo de avaliação.
  • Uma grande variedade de questões sensoriais e itens têm historicamente comparado as crianças com diagnóstico de autismo às crianças típicas de mesma idade. Os padrões existentes foram criados para crianças típicas. Embora isso seja importante, também constitui um primeiro nível de análise, que tem causado confusão no diagnóstico de problemas sensoriais no autismo. Se nós criamos modelos baseados em crianças típicas, devemos aplicá-las a crianças com autismo?
  • Com um paradigma inovador, o CMRS busca explorar e aprofundar as pontuações de grupos de crianças com diagnóstico de autismo. Esse processo permite comparar a configuração de pontuações em diferentes escalas a outras crianças com o mesmo diagnóstico e não apenas em relação a seus pares típicos. A comparação e escalas provenientes de populações com crianças que têm um diagnóstico confirmado de autismo, nos desafiam a explorar os problemas sensoriais desde uma perspectiva diferente. Por exemplo, como se classificam as respostas dos pais de uma criança de 5 anos com diagnóstico de autismo em relação a um grupo de crianças típicas, mas também em relação a uma criança de 5 anos com diagnóstico de autismo? O segundo aspecto é uma comparação dentro da mesma estrutura diagnóstica. Comparações dentro do diagnóstico oferecem um nível mais profundo de análise e melhor raciocínio clínico de nossos achados.

Após a conclusão do curso, os participantes recebem um certificado digital emitido por uma empresa de educação continuada nos EUA (Therapeutic Innovations and Services, Inc.). No entanto, a participação total em todas as 4 conferências é necessária para obter o certificado.

Conferências:

  • 9:00 – 10:30 Conferência I (Conferência zoom)
  • 11:00 – 12:30 Conferência II(Conferência zoom)
  • 13:00 – 14:30 Conferência III (Conferência zoom)
  • 15:00 – 16:30 Conferência IV (Conferência zoom)
  • 17:00 – 18:30 Conferência V (Conferência de Zoom)

Os participantes do curso assistem 4 conferências virtuais ao vivo ( via Zoom Meeting) que incluem aulas, perguntas e respostas, trabalhos em grupo, análise de pontuação, interpretação de gráficos e síntese da informações para sua inclusão em relatórios profissionais.

Terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos (devem comprovar sua formação profissional) com conhecimento de integração sensorial

  • Apostila com os slides digital enviado por e-mail.

O participante deve ter cursado algum destes cursos (necessário comprovação)

  • Curso introdutório em Integração Sensorial (mínimo de 20horas);
  • Certificação em Integração Sensorial concluída ou em andamento.
Data, Horário e Local

Data: 3 de abril de 2021

(sábado)

Carga horária: 8 horas

Horário (Horário de Brasília):

Das 09:00h as 18:30h

CURSO ON-LINE

Investimento

Boleto (enviado por e-mail)

R$ 495,00 a vista com desconto de 5% (boleto pré-datado para o dia 15 do mês da inscrição)

R$ 550,00 parcelado em até 2 vezes no boleto sem juros (datas fixas para 15/02 e 15/03 de 2021)

Cartão de Crédito via PagSeguro (link enviado por e-mail após recebimento inscrição e conferência dos documentos):

R$ 550,00 parcelado em até 6 vezes sem juros (via PagSeguro)

R$ 550,00 parcelado de 7 a 12 vezes com juros (2,99% ao mês – via PagSeguro)

O encerramento das inscrições está previsto para 10/03 ou poderá ser antecipado caso esgotem as vagas. AS PARCELAS SÃO DECRESCENTES COM O PASSAR DOS MESES. QUANTO MAIS PRÓXIMA A DATA DE REALIZAÇÃO DO CURSO, MENOR O NÚMERO DE PARCELAS. DEIXANDO PARA SE INSCREVER NO ÚLTIMO MÊS, O PAGAMENTO PASSA A SER EXCLUSIVAMENTE A VISTA.

Sobre a Ministrante
null

Gustavo Reinoso PhD, OTR/L

Terapeuta Ocupacional

A prática clínica de Gustavo Reinoso se estende por mais de 25 anos. Ele é especializado na avaliação e tratamento de crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizagem e comportamentais no âmbito governamental, clínico, universitário e comunitário. Dr. Reinoso é instrutor da Certificação em Integração Sensorial (IS) dos EUA e ministra cursos de treinamento profissional na Europa, América do Norte, Ásia, América Latina e Caribe. Gustavo é co-autor de três avaliações de integração sensorial: As Observações Estruturadas da Integração Sensório-Motora (SOSI-M), a Observações Abrangentes da Propriocepção (COP-R) e um Questionário para Medição da Responsividade Sensorial (CMSR). Apresenta seus trabalhos regularmente em conferências nacionais e internacionais. Atualmente é Pesquisador e Professor da Nova Southeastern University (NSU) nos EUA.